Postagens

quinta-feira, 11 de abril de 2013

Apocalipse 10:9-10


Texto bíblico: “Assim me aproximei do anjo e lhe pedi que me desse o livrinho. Ele me disse: ‘Pegue-o e coma-o! Ele será amargo em seu estômago, mas em sua boca será doce como mel’. Peguei o livrinho da mão do anjo e o comi. Ele me pareceu doce como mel em minha boca; mas, ao comê-lo, senti que o meu estômago ficou amargo” (Ap 10:9-10, NVI).

O rolo na mão do anjo é oferecido como comida para João. Seu gosto é doce como mel mas o deixa com dor de estômago. Há uma clara alusão aqui a Ezequiel 2 e 3, onde há uma referência a um rolo (que estava cheio de luto e dor) que é desenrolado diante do profeta. Mas, apesar do seu conteúdo, quando Ezequiel come o rolo ele tem sabor doce como mel em sua boca. Apesar de o rolo não tornar o estômago dele amargo, como é o caso aqui, a missão associada com o rolo traz amargura para Ezequiel (Ez 3:14). O conteúdo do rolo em Ezequiel envolve os juízos de Deus contra a casa de Israel. O “luto e dor” do rolo de Ezequiel pode sublinhar o fato de que Apocalipse 10 é parte da sexta trombeta, que é o Segundo ai de Apocalipse 8:13 (cf. Ap 9:12; 11:14).

Um paralelo adicional significativo é encontrado em Jeremias 15:16-17. Jeremias “come” as palavras do Senhor e elas se tornam gozo e alegria em seu coração, mas logo no verso seguinte sua alegria finda e ele fica sozinho. Depois ele se torna ridículo por causa das palavras que Deus lhe deu para apresentar (Jr 20:7-8). Esta é uma alusão possível, mas não é tão clara como a referência em Ezequiel. Enquanto Ezequiel é constantemente referenciado através do Apocalipse, Jeremias é muito menos.

Qual o significado da alusão a Ezequiel 2 e 3? Como notado antes, Apocalipse 10 é um interlúdio paralelo a Apocalipse 7. Ambas as passagens lidam com o povo de Deus. Em Apocalipse 7 eles estão sendo selados, o que representa a proteção de Deus durante as pragas do tempo do fim. A situação é mais confuso em Apocalipse 10. O chamado final do evangelho (Ap 10:7) sai para um povo que tem sido rebelde contra Deus. Assim a proclamação final do evangelho está no contexto de uma grande apostasia e é uma oportunidade final de voltar e estar do lado de Deus quando o Fim chegar.  A proclamação final do evangelho é tanto para os cristãos nominais como àqueles fora da comunidade. É um chamado para restaurar aquilo que uma vez foi possuído, mas agora está perdido.

Apesar de haver muitos paralelos entre esta passagem e Ezequiel 2 e 3, há também um grande contraste, que demonstra o uso criativo de Ezequiel por parte de João. Em Ezequiel 3:4-11 é dito para Ezequiel que ele está sendo enviado para a casa de Israel e não para outras nações, em parte porque ele está familiarizado com a língua. Mas em Apocalipse 10:11, o profetizar de João é especificamente estendido aos povos gentios e nações com todas as suas diferentes línguas.

Este chamado do evangelho no contexto de uma apostasia forma o cenário para Apocalipse 14-18. Ali encontramos dois chamados para o povo de Deus sair de Babilônia (14:8; 18:4), que é um oponente de Deus com uma face cristã (cf. comentários sobre Ap 14:8 e 17:1-5). Também encontramos um selamento do povo de Deus (Rev 14:1).

Publicado originalmente por Jon Paulien.

Traduzido por Clacir Virmes Junior.

Nota: Para saber um pouco mais sobre esse comentário, leia aqui.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails